Projeto da SEF/MG concorre ao Prêmio Nacional de Educação Fiscal

Dos 150 trabalhos inscritos na premiação, 19 são de escolas e instituições de Minas Gerais

Publicação: 12/09/2017
Última visualização: 19/09/2017 - 21:18

A Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG) concorre ao Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2017, na categoria Instituições, com o projeto "Sistema de Monitoramento das Ações de Educação Fiscal/SMEF", gerenciado pela Superintendência de Arrecadação e Informações Fiscais (SAIF). O concurso, organizado pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), em parceria com a Escola de Administração Fazendária (Esaf) e o Programa Nacional de Educação Fiscal (Pnef), obteve 150 inscrições nas categorias Escolas e Instituições. Para a categoria Imprensa, realizada pela primeira vez, as inscrições continuam abertas até 29 de setembro.

Minas Gerais é o segundo estado com maior número de projetos inscritos, 19, atrás do Rio Grande do Sul, que tem 52 trabalhos concorrendo.

Projeto da SAIF

O Sistema de Monitoramento das Ações de Educação Fiscal/SMEF começou a ser implantado em 2010 e desde 2015 está em pleno funcionamento, disponível para acesso dos servidores fazendários na intranet da SEF. A ferramenta está integrada ao sistema de planejamento da SEF (PROJETAR), possibilitando o monitoramento das ações de educação fiscal executadas pelas diversas unidades, promovendo a interação das dez superintendências regionais, 145 administrações fazendárias e 33 delegacias fiscais, desde a inclusão/aprovação e realização do projeto até a fase de elaboração de relatórios e a análise dos dados.

Os dados inseridos no SMEF possibilitam a apresentação de indicadores que auxiliam na tomada de decisão da média e alta gerência da SEF.

Minas Gerais sempre se destacou no Prêmio Nacional de Educação Fiscal, que está em sua sexta edição, com escolas e instituições vencedoras ou finalistas. O Grupo de Educação Fiscal Estadual (GEFE), acredita que em 2017 os concorrentes mineiros novamente se destaquem.

Prêmio

A premiação nacional objetiva valorizar as melhores práticas de educação fiscal que atuam sobre a importância social dos tributos e sua correta aplicação em benefício de todos. São escolas e instituições sensíveis ao tema que fazem da participação social um caminho para transformar o Brasil.

Neste ano serão seis vencedores. Primeiro, segundo e terceiro lugares na Categoria Escolas, que receberão R$ 10 mil, R$ 5 mil e R$ 3 mil, respectivamente. Dois primeiros colocados na Categoria Instituições, com a premiação em dinheiro de R$ 10 mil para o primeiro e R$ 5 mil para o segundo lugar. Já a melhor reportagem na Categoria Imprensa, levará para casa, além do troféu, o valor de R$ 2 mil, que poderá ser para o jornalista ou a empresa de comunicação a qual representa. A solenidade de premiação acontecerá no dia 29 de novembro, em Brasília.

Fonte: SEF/ MG