Entre fios, linhas, cores e histórias

VIII Exposição de Artes e Fotografia da AFFEMG tem tema rico e significante: o bordado!

Publicação: 17/02/2017
Última visualização: 20/11/2017 - 17:48

Em Minas Gerais, houve um tempo em que praticamente toda casa mineira tinha uma roda de fiar e um tear, o que resultava em muita criatividade na produção artesanal de roupas e colchas. As técnicas, muito variadas e com poucas restrições, criaram uma infinidade de resultados, fazendo tramas incríveis e únicas no país. Desta forma, o bordado encanta e dá significados plenos de beleza à existência do nosso Estado.



E considerando esse tema, que ainda possibilita a reconstrução e resgate de histórias, a AFFEMG convidou os associados amantes dos causos e dos bordados a participarem da abertura da VIII Exposição de Artes Plásticas e Fotografia - "Entrelaços de Histórias sobre nós- Bordando a memória", realizada no dia 15 de fevereiro, data em que a Associação completou 67 anos. O evento foi realizado no hall da Galeria de Diretores, no 2º andar da sede em Belo Horizonte e contou com a presença do Diretor - presidente, Sinval Pereira que ao lado da Diretora - financeira adjunta, Maria Aparecida Meloni, Papá, deu boas -vindas a todos."O encontro da história da AFFEMG com todas as memórias contadas nessa exposição certamente será uma explosão de lembranças que vai despertar sentimentos e revigorar afetos.Toda família precisa dessas emoções para manter fortalecidos os pontos que unem os laços fraternos, que seja assim também para grandiosa família AFFEMG", declarou o Diretor- presidente. 



A abertura também teve a participação da terapeuta e instrutora de bordado, Fátima Coelho que fez uma palestra sobre o bordado e o resgate da memória afetiva. "A primeira coisa que precisa ficar clara é que o bordado não é apenas uma técnica, ele representa um 'encontro de almas', pois congrega as pessoas e suas histórias", explicou a professora. Ao final da apresentação, Fátima prestou uma homenagem as suas alunas Associadas que formam o  grupo BORDAFFEMG. 

Homenagem também aos curadores da Exposição: Carlos Domingos, Celeste Galvani e Ariadna Marra que receberam das alunas do BORDAFFEMG uma lembrança pelas contribuições na organização da Exposição. 



O Acervo
Todas as 21 peças inscritas tiveram um significado especial e muitas se destacaram. A associada Iolanda Santos de Medeiros apresentou a peça mais antiga da exposição: uma toalha bordada pela tia de sua avó em 1871, em ocasião  do casamento de seu bisavô. A associada Antônia Coelho Ferreira expôs a veste de batizado que foi utilizada por seus três filhos. Já o grupo BORDAFFEMG trouxe as peças confeccionadas durante as aulas na AFFEMG.



Muitas histórias que são impossíveis de serem todas descritas, mas que todos os visitantes podem conferir até o dia 22 de fevereiro. Confira também, na galeria de fotos do site, os principais momentos da abertura da Exposição.  

Mais bordados....

Na quinta-feira, dia 16, foi o momento de praticar! Os Associados participaram de uma oficina de bordado, oferecida pela professora Fátima Coelho que ensinou várias técnicas aos participantes. " Ninguém precisar ser um expert no assunto, aqui o que precisa é abrir a mente e o coração e deixar a imaginação fluir", brincou Fátima. Atendendo o pedido da professora , o grupo soltou a criatividade durante o encontro. Veja os registros das oficinas em nossa galeria de fotos. 


Fonte: AFFEMG